segunda-feira, 6 julho 2020

Suzano será prejudicada após Rodrigo Ashiuchi ter apoiado Márcio França na eleição para governador?

A obra da Marginal do Una, a construção da alça do Rodoanel em Suzano, a abertura de um pronto atendimento no Hospital Estadual de Suzano (Hospital das Clínicas), a finalização definitiva das obras da nova Estação Suzano da CPTM e até uma futura ligação entre Suzano e Santos (Projeto ViaMar) passam pela “vontade” do Governo do Estado de São Paulo que será comandado pelo ex-prefeito da cidade de São Paulo João Doria (PSDB) a partir de 1 de Janeiro de 2019.

Doria venceu a eleição em segundo turno contra o atual governador do estado Márcio França (PSB) que permanece no cargo herdado (era vice governador de Geraldo Alckmin) até o dia 31 de Dezembro de 2018.

Márcio França (PSB) teve um grande apoio do prefeito de Suzano Rodrigo Ashiuchi (PR) no primeiro e no segundo turno da eleição, inclusive, com a realização eventos na cidade e divulgações nas redes sociais.
Tal apoio do prefeito de Suzano a França na eleição causou uma dúvida após a derrota do candidato do PSB a João Doria, será que a cidade será prejudicada com algum tipo de retaliação do futuro governador?

Em conversas de bastidores, integrantes do governo Ashiuchi demonstram preocupação com a derrota de Márcio França e uma retaliação de Doria a Ashiuchi nos próximos dois anos. O prefeito de Suzano pretende ser candidato a reeleição em 2020 e poderá ser prejudicado sem o apoio do Governo do Estado de São Paulo em investimentos na cidade.