quinta-feira, 3 dezembro 2020

Miguel Badra, Jardim São José, Ikeda e outros bairros perderão médicos com saída de Cuba do Mais Médicos

A Prefeitura de Suzano informou que sete médicos cubanos ligados ao programa Mais Médicos deixarão de atender na cidade. Eles atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Jardim Europa (1), da Cidade Miguel Badra (2), do Jardim São José (1), do Jardim Ikeda (1), da Vila Fátima (1) e do Jardim do Lago (1).

A administração municipal não foi notificada oficialmente pelo ministério sobre a saída. Na cidade todos os profissionais integram a estratégia de atendimento generalista.

O secretário de Saúde Luis Cluádio Rocha Guillaumon destacou ao site do G1/Suzano e Mogi das Cruzes que, caso ocorra a saída dos profissionais, a administração municipal vai aguardar a adequação do Ministério da Saúde para a substituição.

Os médicos cubanos são pagos pelo Ministério da Saúde. O governo de Cuba informou no dia 14 de novembro que decidiu sair do Mais Médicos, citando “referências diretas, depreciativas e ameaçadoras” feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro à presença dos médicos cubanos no Brasil.

O país caribenho envia profissionais para atuar no Sistema Único de Saúde desde 2013, quando o governo da então presidente Dilma Rousseff criou o programa para atender regiões carentes sem cobertura médica. No Brasil, São Paulo e Bahia são os estados com mais médicos cubanos pelo Mais Médicos.

(com informações do site G1 – O site de notícias da Globo/TV Diário)