segunda-feira, 23 novembro 2020

‘Superlua de sangue’, um espetáculo para quem estiver no Pico do Urubu em Mogi das Cruzes e na região na noite de domingo (20)

Um eclipse total lunar vai ocorrer na noite de 20 para 21 de janeiro de 2019 e deixará a Lua em tom avermelhado. O fenômeno também é conhecido como “Superlua de sangue” ou “Superlua de sangue de lobo” poderá ser observado a partir do território de vários continentes.

Naquele dia, o satélite natural da Terra estará mais próximo do nosso planeta e, portanto, aparecerá maior do que o habitual.
Os habitantes da América do Norte, América do Sul, Europa Ocidental e África poderão apreciar esse fenômeno celestial.

Quem estiver no Pico do Urubu, em Mogi das Cruzes ou em qualquer cidade da região do Alto Tietê, terá o privilégio de ver nitidamente este espetáculo natural lunar.
Exatamente às 03h12 da madrugada de 21 de janeiro de 2019 (horário de Brasília) o satélite, na sua fase de Lua cheia, estará completamente envolto em um manto avermelhado ou laranja, mas o fenômeno todo poderá ser observado das 0h36 às 5h48 da segunda-feira (21).

Curiosamente, a peculiar cor avermelhada do satélite é um reflexo do estado da atmosfera da Terra, explicou a astrônoma Pamela Gay ao portal Space.com: “Uma Lua de cor de sangue é criada pelas cinzas de incêndios e vulcões, tempestades de poeira e poluição que são filtradas pela luz solar enquanto se espalham pelo mundo.”

Deve-se notar que este nome não tem nada a ver com a nomenclatura científica. “Cientistas e astrônomos não apelidam esses eventos comuns de ‘Luas de Sangue’, pelo menos não seriamente”, escreveu o jornalista de ciência Ryan Mandelbaum no Gizmodo.

(com informações do site Sputnik)