Ronaldo Quattrucci de 56 anos, era dono da empresa “RQ Serviços Aéreos Especializados Ltda” e prestava serviços com o helicóptero que levava o jornalista Ricardo Boechat de Campinas a São Paulo e que caiu na manhã desta segunda-feira (11), na rodovia Anhanguera.
A aeronave estava regular e tinha autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para decolar até 2020.

Os dois morreram no local, em decorrência de incêndio na queda da aeronave. Quattrucci deixa esposa e dois filhos e Boechat deixa mulher e seis filhos.
Experiente, Quattrucci tentou pousar o helicóptero na rodovia para evitar uma tragédia.

Peritos continuam no local do acidente, investigando os detalhes para tentar chegar às causas da queda.

COMPARTILHAR