segunda-feira, 26 outubro 2020

Polícia procura homem acusado de agir com tio pastor para matar jovem Mirele em Mogi das Cruzes

A Polícia Civil de Mogi das Cruzes divulgou nesta quarta-feira (20) a identidade do homem acusado de atirar três vezes na cabeça da jovem Mirele Peixoto Souza, de 22 anos.

Abraão Rodrigues Silva, segundo o Setor de Homicídios de Mogi das Cruzes, é sobrinho do pastor Adir Neto Teodoro, ex-sogro da vítima e preso desde 23 de janeiro, apontado como mandante do crime.

O corpo de Mirele foi encontrado no dia 15 de janeiro, em uma área de mata às margens da Estrada do Taboão, em condições que indicavam que o assassinato havia sido há pouco tempo.

De acordo com o delegado Rubens José Ângelo, foi possível chegar até Abraão com um trabalho de inteligência que envolveu a quebra do sigilo telefônico.

Durante a investigação, ainda segundo o delegado, ele descobriu que Abraão tem diversas passagens pela polícia pelos crimes de roubo, receptação e porte ilegal de arma de fogo.

O delegado também conseguiu na justiça a prorrogação da prisão temporária do pastor Adir Neto Teodoro, de 58 anos. O inquérito do caso segue em andamento.

O caso

Câmeras de monitoramento de uma conveniência de um posto de combustíveis da Rodovia Ayrton Senna registraram a chegada de um carro, onde estaria o segundo suspeito. De acordo com a polícia, 26 minutos depois chegam o pastor e Mirele. Quando eles saem, o carro que havia chegado primeiro segue os dois.

Ainda segundo a polícia, durante as filmagens do interior da loja, é possível ver que não há resistência da vítima em relação ao ex-sogro, o que demonstra uma relação pacífica entre os dois.

De acordo com as investigações, Mirele mentiu para a família quando saiu de casa. Ela teria dito que iria a uma entrevista de emprego no Tatuapé.

O registro levou a levantar a hipótese polícia a imaginar que a arma usada no crime estava com a pessoa que atirou e que não havia sido preso junto com Adir.

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Abraão Rodrigues Silva pode ligar para o Setor de Homicídios, no telefone (11) 4721-1221, ou no 181.

(Com informações do site G1 – O site de notícias da Globo).