quinta-feira, 22 outubro 2020

Secretaria da mulher de Poá celebra dia da conquista do voto feminino no Brasil

A Secretaria da Mulher de Poá realizou hoje (22/2), na Praça Santo Antônio, região central, uma atividade para celebrar os 87 anos da conquista do voto feminino. Segundo Jeruza Reis, responsável pela pasta, o direito das mulheres em escolher seus representantes foi garantido em 1932, por meio do decreto 21.076 do Código Eleitoral Provisório, após intensa campanha nacional.

“A partir de então, as mulheres brasileiras foram integradas na categoria de indivíduo capaz de expressar opiniões políticas próprias por meio do ato do voto, a ser praticado secretamente em local e urna outorgados comuns aos dois sexos”, reforçou Jeruza Reis.

Fruto de uma longa luta, iniciada antes mesmo da Proclamação da República, a conquista do Voto Feminino foi ainda aprovada parcialmente por permitir somente às mulheres casadas, às viúvas e solteiras que tivessem renda própria, o exercício de um direito básico para o pleno exercício da cidadania.

Em 1.934, as restrições ao voto feminino foram eliminadas do Código Eleitoral, embora a obrigatoriedade do voto fosse um dever masculino. Em 1.946, a obrigatoriedade do voto foi estendida às mulheres.

Foram muitas as mulheres que lutaram pela conquista do direito ao voto feminino: Julia Barbosa, Bertha Lutz, Leolinda Daltro, Celina Vianna, Nathércia da Cunha Silveira, Antonietta de Barros, Almerinda Gama, Jerônima Mesquita, Maria Luisa Bittencourt, Alzira Teixeira Soriano, Carlota Pereira de Queiroz, Josefina Álvares de Azevedo, Carmen Portinho, Elvira Komel, Amélia Bevilácqua, Isabel de Sousa Matos e diversas outras mulheres que participaram de tão importante conquista.