segunda-feira, 19 outubro 2020

Mancha Verde é a grande campeã do grupo especial do carnaval de São Paulo

Nesta terça-feira (05) de carnaval, a Mancha Verde se sagrou campeã do grupo especial do carnaval de São Paulo.

No desfile, a Mancha Verde usou seu desfile sobre a princesa africana Aqualtune para discutir escravidão, direitos de negros e mulheres e intolerância religiosa. A escola foi a terceira a entrar no Anhembi.

Viviane Araújo completou seu 13º ano como rainha da bateria vestida como uma princesa africana. Uma ala tinha passistas com mãos acorrentadas e barrigas de grávidas, representando escravas reprodutoras. Outra tinha um mar vermelho de sangue dos escravos.

O último carro mostrava o quilombo dos Palmares, com direito a um busto de Zumbi, neto de Aqualtune.