quinta-feira, 29 outubro 2020

Em Poá, vereador Saulo Souza e moradores cobram Prefeitura, por não cumprir lei que visa seguranças nas escolas

Na última quarta-feira (13), o Brasil chocou-se com o massacre na Escola estadual Raul Brasil, em Suzano. Tal fato, desperta críticas a falta de segurança nas escolas, e os moradores de Poá tem cobrado medidas dos agentes públicos, na cidade já existe uma lei que trata do assunto, porém não está sendo cumprida.

Em 2018, a Câmara de Vereadores de Poá, aprovou a Lei 4005/18, que “Dispõe sobre o dever do Poder Público Municipal de Poá de promover um conjunto de ações integradas e coordenadas, a fim de contribuir para a garantia da integridade do patrimônio e a segurança física dos alunos, professores, funcionários, pais etc., nos estabelecimentos escolares públicos municipais.”

Em resumo, a Lei ainda autoriza o poder executivo a contratar empresa especializada na prestação de serviços de vigilância e segurança, que se atendido influenciará diretamente no controle de acesso e assim maior segurança nas unidades escolares.
Porém, o poder público municipal não está cumprindo a Lei e o Vereador Saulo Souza, que é um dos autores da Lei, resolveu mobilizar os cidadãos poaenses, por meio de um abaixo-assinado, exigindo a obrigação da prefeitura no cumprimento da Lei 4005/18, que rege a segurança nas escolas, cabe ressaltar que são apenas para as escolas municipais.
O abaixo-assinado pode ser assinado eletronicamente pelo link: https://goo.gl/ua63uU