Polícia prende homem acusado de vender revólver usado por atiradores de massacre na Escola Raul Brasil

Na tarde desta quarta-feira (10), a Polícia efetuou a prisão de um homem acusado de vender um revólver aos atiradores do massacre na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, ocorrido no dia 13 de março.

A Polícia efetuou a prisão do acusado após a emissão de um mandado de prisão temporária pela justiça. O homem tem 50 anos de idade, tem o apelido de “Cabelo” e atua como mecânico, ele foi preso no bairro Casa Branca em Suzano e deverá ser encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) da cidade onde deverá ficar preso por pelo menos 30 dias.
O revolver foi vendido pela internet, segundo autoridades que chegaram no homem através de investigações.

A ação de prisão do acusado foi comandada pelo delegado titular da Delegacia Central de Suzano Alexandre Dias, pelo delegado assistente Lourival Noronha e pelo delegado assistente da Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes Jaime Pimentel Júnior.
O massacre deixou 10 mortos , entre eles os dois assassinos Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25).