sexta-feira, 27 novembro 2020

Marcus Melo, prefeito de Mogi das Cruzes, está internado em UTI de hospital da região

Desde a madrugada da última quarta-feira (01), o prefeito da cidade de Mogi das Cruzes Marcus Melo (PSDB), está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Santana, em razão de uma crise aguda de pancreatite, doença caracterizada por uma inflamação no pâncreas. A informação é do jornalista Darwin Valente, do jornal O Diário de Mogi.

Com fortes dores, o prefeito chegou ao hospital por volta de 3 horas da madrugada e, logo após os primeiros exames, foi conduzido para a Unidade de Terapia Intensiva, onde permaneceu durante todo o dia 1 de maio, sendo medicado e acompanhado de perto pela equipe médica da unidade de saúde.

O Hospital Santana divulgou nota sobre as condições de saúde do prefeito, a pedido do jornal Diário de Mogi, informando que “o paciente foi internado nesta madrugada com quadro doloroso, típico de pancreatite” e que “os exames confirmaram o diagnóstico”.

Segundo a nota oficial, o prefeito “encontra-se na UTI, porém está estável e recebendo tratamento padrão”. Ainda conforme o hospital, “os exames realizados até o momento (tarde de ontem) foram compatíveis com o diagnóstico”. Melo, diz ainda a nota “deverá continuar internado até a normalização de seus exames”.

O diagnóstico de pancreatite surpreendeu parentes e amigos do prefeito que acabou de retornar de uma viagem pelo Japão e Bélgica, onde cumpriu uma extensa programação, ao lado de um grupo de empresários e políticos mogianos. A pancreatite é uma inflamação do pâncreas, que pode ser aguda ou crônica. O pâncreas é um órgão localizado no abdômen, que faz parte do sistema digestivo e endócrino e é responsável por produzir insulina. A pancreatite aguda se caracteriza por uma dor abdominal intensa, quase sempre de início abrupto, na região superior do abdômen, que se irradia em faixa para as costas. Segundo alguns médicos, é a segunda dor mais forte que alguém pode sentir. Náuseas, vômitos e icterícia são outros sintomas possíveis. Já a pancreatite crônica produz dor, diarreia e diabetes, porque o pâncreas vai perdendo suas funções exócrinas e endócrinas.

A dor aparece nas fases de agudização da doença e tem as mesmas características daquela provocada pela pancreatite aguda. Ainda não há informações concretas, mas os sintomas indicam que o problema de Melo estaria mais próximo de uma pancreatite aguda.

(com informações do jornal O Diário de Mogi/Darwin Valente)