Prefeito de Poá gastou verba pública em serviço que nunca foi executado

De acordo com informações de um movimento Social da cidade , há irregularidades em contrato de locação de imóvel firmado ainda na gestão anterior de Marcos Borges (PPS) e ainda vigência na gestão do prefeito Gian Lopes.

O contrato vigora desde julho de 2016, e é referente a locação de um imóvel localizado na Avenida Brasil, que deveria ser utilizado para a instalações publicas, porém o local nunca recebeu tal serviço.
O contrato de aluguel do imóvel foi firmado no valor de 360 mil reais, que foram pagos em parcelas de 12 mil reais mensais durante dois anos e meio (julho/2016 a janeiro/2019).
Gian Lopes assumiu a Prefeitura de Poá em 2017, o contrato estava em vigor, o prédio sem nenhum serviço público, porém o atual gestor pagando as parcelas, sem fazer a uso das instalações e colocar o serviço a disposição da população.
Gian Lopes pagou até o mês de janeiro deste ano, quando se encerrou o contrato de locação do imóvel.
Ainda de acordo com informações, outras denúncias estão sendo apuradas, tais como possíveis gastos abusivos com a locação de tendas, banheiros químicos, palco, som e iluminação para festas e eventos da cidade.