Na sessão desta terça-feira (14) na Câmara dos Vereadores está em pauta para votação o projeto que deve instituir a obrigatoriedade da elaboração e comprimento do plano de metas por parte do poder executivo.

O programa de metas é um instrumento de transparência e controle social para a população. Em caso da emenda se tornar um dispositivo de lei orgânica do município de Poá, sempre que um Prefeito for eleito, ele deve apresentar em seu início de mandato o programa de metas, que deve conter as pretencões que o prefeito eleito pretende realizar ao longo do mandato.

A cada seis meses, o Prefeito deve deixar bem claro para a população os indicadores de desempenho de sua gestão, o que significa que o gestor deve apresentar se o que foi prometido, foi realizado.

O programa de metas não causa impacto perante a lei na vida do político, ou seja, se o mesmo não cumprir o programa de metas, ele nao pode ter seu mandato cassado, ou sofrer impechment da Câmara, entretanto a população passa a saber que o mesmo não realizou as propostas estabelecidas.

Os vereadores Saulo Souza (SD), Diogo Pernoca (PSL), Edinho do Kemel (PODE), Azuir Marcolino (PTB), Neno Ferrari (PDT), Marinho do Jornal (PPS) e Toninho Da Biblioteca (SD).

(Com informações do Monitora Poá – Matheus Nunes)

COMPARTILHAR