sexta-feira, 4 dezembro 2020

Itaú poderá deixar definitivamente Poá até o final deste mês. Saída causará rombo de 180 milhões aos cofres da cidade

Após 20 anos, as operações nacionais de leasing do Banco Itaú sediadas na cidade de Poá, deverão retornar a cidade de São Paulo.
Segundo o jornalista Adilson Santos do site Poá com Acento, o proprietário do prédio onde o Banco Itaú está instalado na cidade, recebeu um documento onde a instituição informa que fará a entrega do imóvel até o final do mês de julho.

A saída do banco da cidade poderá causar um rombo financeiro de R$ 180 milhões aos cofres da cidade, afetando serviços essenciais à população, como saúde, educação e segurança.

Em 2017, Poá enfrentou uma batalha judicial, quando uma nova lei alterou a forma de recolhimento do tributo. Um ano depois, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu medida cautelar, que acabou favorecendo o município com o retorno do repasse.

Em maio de 2019, o Banco Itaú fechou um acordo com a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Sonegação Tributária, da Câmara de Vereadores de São Paulo, para transferir as operações de leasing para capital. Na época foi estipulado ao Itaú um período entre 30 e 180 dias para transferência.