quarta-feira, 28 outubro 2020

EDITORIAL: A “guerra” dos políticos deixa Suzano parada no tempo e faz moradores sonharem com Mogi das Cruzes

Acreditamos que nenhum cenário político seja tão traiçoeiro e desgastante que o de Suzano.
Em nenhuma cidade brasileira do porte de Suzano, tem uma política tão suja como a cidade que nós moramos.

Acompanhamos muito o cenário político de diversos lugares e as coisas que acontecem em Suzano, só estamos vendo acontecendo em Suzano.
Aqui tem gente muito boa querendo virar político na cidade, com boas intenções até, com pensamento de mudar a cidade. Nós temos pena dessas pessoas, a velha política reina no município, tão antiquada quanto a velha república.

Ao mesmo tempo assistimos de boca aberta o avanço de cidades como Mogi das Cruzes, muitos de nós juntando nosso dinheiro e sonhando em um dia termos a possibilidade de morarmos lá.

Na “guerra” dos políticos de Suzano não tem um lado certo e com razão, estão todos errados. Todos os envolvidos tem culpa.
Quem ataca covardemente atrás de fakes em redes sociais, por exemplo, tem culpa. Quem responde esse tipo de ataque com outro ataque também tem.
Enquanto os políticos de Suzano estão em “guerra”, os moradores da cidade cobram melhorias na saúde, setor público mais precário do município.

Enquanto isso, o grande “problema” atual da vizinha Mogi das Cruzes é a instalação ou não de um complexo de lazer do Sesc naquele município.

Chegou a hora dos nossos políticos tirarem da cabeça o medo de “perder o poder” ou a vontade de “ter o poder”. Nessa “guerra”, quem perde não são os políticos, é a população.

Quando a “guerra” acaba? Quem vai ser o privilegiado que levantará primeiro, em um dos lados (governo ou oposição) a bandeira branca por nossa cidade?

Escrito por
Neusa Maria de Freitas Fundadora e sócia-proprietária do Suzano Hoje – Jornalista (MTB/DRT 0087896/SP).
Valter Frazão – Fundador e sócio-proprietário do Suzano Hoje – Jornalista (MTB/DRT 0087897/SP).