sexta-feira, 27 novembro 2020

Calor volta e final de semana poderá ser um dos mais quentes do ano em Suzano, Poá, Mogi das Cruzes e região

A partir de sexta-feira (11) e durante o final de semana, as cidades de Suzano, Poá, Mogi das Cruzes e região do Alto Tietê terão calor intenso com temperaturas próximas das registradas no último verão.

Segundo informações do site Climatempo, a região tem uma previsão de temperatura média máxima de 31 graus. No mesmo período, a média da previsão de temperatura mínima é de 16 graus.
Abaixo, veja a previsão do tempo até o próximo domingo (13).

Suzano
11 de outubro (sexta-feira) – 16°C Minima e 29°C Máxima
12 de outubro (sábado) – 17°C Minima e 31°C Máxima
13 de outubro (domingo) – 18°C Minima e 33°C Máxima

Poá
11 de outubro (sexta-feira) – 15°C Minima e 30°C Máxima
12 de outubro (sábado) – 16°C Minima e 32°C Máxima
13 de outubro (domingo) – 17°C Minima e 34°C Máxima

Mogi das Cruzes
11 de outubro (sexta-feira) – 15°C Minima e 29°C Máxima
12 de outubro (sábado) – 16°C Minima e 31°C Máxima
13 de outubro (domingo) – 17°C Minima e 33°C Máxima

Cuidados com a hidratação durante os dias de calor

Mais da metade do peso do corpo humano é constituído por água, ela é o componente fundamental de todas as células do organismo. A água ajuda a regular a temperatura corporal e o funcionamento dos órgãos, elimina toxinas, ajuda na lubrificação de mucosas e age como um veículo de transporte de nutrientes. Essencial para a manutenção da vida, sem ela não sobrevivemos mais do que poucos dias.

Como qualquer alimento, a quantidade de água que precisamos ingerir por dia é muito variável e depende de vários fatores. Entre eles estão a idade e o peso da pessoa, a atividade física que ela realiza e, ainda, o clima e a temperatura do ambiente onde vive. Por isso, principalmente durante o verão, quando o calor aperta, é preciso ficar atento e caprichar na ingestão de água.

A água pode ser ingerida de diversas formas, in natura ou por meio dos alimentos que consumimos. A maior parte das frutas, por exemplo, contêm entre 80% e 90% de água. Verduras e legumes cozidos ou na forma de saladas costumam ter mais do que 90% do seu peso em água. Quando a alimentação é baseada nesses alimentos, eles podem fornecer cerca de metade da água que precisamos ingerir.

Uma boa dica para complementar a hidratação nos dias de calor, principalmente os que passamos ao ar livre, é incluir nos lanches frutas como laranja e melancia, que são refrescantes e possuem um alto teor de água. Picolés preparados em casa com suco da fruta também é uma ótima opção, principalmente para as crianças.

Diferente dos alimentos in natura ou minimamente processados, os alimentos ultraprocessados são, em geral, escassos em água, exatamente para que durem mais nas prateleiras. Este é o caso de salgadinhos “de pacote” e biscoitos que costumam ter menos do que 5% de água na sua composição. Saiba mais sobre o as desvantagens dos alimentos ultraprocessados na matéria do Blog da Saúde.

A preferência deve ser sempre pelo consumo da água pura ou saborizada com rodelas de limão ou folhas de hortelã. Café ou chá também podem estar presentes, mas é preciso maneirar na quantidade de açúcar adicionado. Outros produtos como refrigerantes e vários tipos de bebidas adoçadas possuem alta proporção de água, mas contêm açúcar ou adoçantes artificiais e vários aditivos, e não podem ser considerados fontes adequadas para hidratação.

Em casos de desidratação grave – que nas crianças geralmente está associada à diarreia ou vômitos – deve-se buscar na unidade de saúde mais próxima para a prescrição de soluções de hidratação oral, que são soros para repor o líquido perdido durante a desidratação.

Então, antes de aproveitar os dias de calor com atividades ao ar livre, prepare-se:

(com informações do site Climatempo e Blog da Saúde/Governo Federal)