terça-feira, 20 outubro 2020

Governador de São Paulo anuncia a mudança do Ceagesp para novo local. Suzano poderá receber a companhia

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta sexta-feira (25) a transferência de local da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), maior entreposto do Brasil e da América Latina.
Suzano é uma das cidades que poderão receber a nova sede do Ceagesp no futuro (veja mais detalhes no decorrer desta matéria).

“Vamos transferir para uma área que é quatro ou cinco vezes maior, com melhores condições de atendimento à população, e considerando a proximidade de rodovias e sistema ferroviário”, disse o governador durante entrevista no Palácio dos Bandeirantes.

Ele informou que o decreto autorizando a construção de um ou mais entrepostos em diferentes locais foi publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial do Estado, mas não informou o novo local da nova Ceagesp.

“O decreto que autoriza a construção do novo centro de distribuição de alimentos já foi assinado e publicado hoje no Diário Oficial, o que dá oportunidade para um ou mais entrepostos na região metropolitana de São Paulo, dando acesso a rodovias e ao sistema ferroviário e ao Porto de Santos” disse.

Impacto positivo
Para Doria, o fechamento da atual Ceagesp terá impacto positivo no trânsito da região, retirando caminhões que circulam pelas marginais, e melhorando as condições de segurança no local.
O novo entreposto deverá ser transferido para um local com área construída mínima de 300 mil metros quadrados com infraestrutura que atenda a atual demanda dos produtores rurais, atacadistas, varejistas, cooperativas, importadores e exportadores.

O espaço atual da Ceagesp, que pertence à União, abrigará o futuro Centro Internacional de Tecnologia e Inovação (Citi), que será ocupado por empresas privadas. “Será o Vale do Silício urbano de São Paulo, atenderá não só os brasileiros de São Paulo, mas será referência também no plano nacional”, explicou Dória.

A atual Ceagesp da Vila Leopoldina é a maior central de abastecimento da América Latina, com área total de mais de 630 mil metros quadrados.
Emprega mais de 30 mil pessoas e comercializa três milhões de toneladas de alimentos ao ano, com movimentação financeira de cerca de R$ 7,5 bilhões no período.

Suzano é candidata a receber a companhia
Em 2017, quando era prefeito da cidade de São Paulo, o governador João Doria deu sinal positivo para Suzano entrar na disputa pela instalação da Ceagesp, em audiência realizada com o deputado estadual Estevam Galvão (DEM).

Na oportunidade, o deputado apresentou a proposta de instalação do entreposto em Suzano, juntamente com o estudo elaborado pela empresa Contern, comprovando a viabilidade da obra. Na época foi bem avaliada por João Doria: “Fiquei bem impressionado com a qualidade da apresentação e com os modais que estão integrados a este sistema.”.

De acordo a proposta, a Ceagesp em Suzano seguiria o modelo do Benchmarking Rungis – maior mercado de alimentos do mundo, localizado na França. A unidade será instalada em uma área de 2,5 milhões m², na Estrada dos Fernandes, próxima ao aeroporto de Guarulhos e do Ferroanel e integrada ao Complexo Intermodal Viamar e Via Leste. “Será um local com acesso direto ao Rodoanel, próximo ao Porto de Santos, com infraestrutura para serviços e turismo, além de um Centro de Desenvolvimento Tecnológico na indústria de alimentos. É um projeto único, importante não só para Suzano e região, mas para o Estado de São Paulo e todo o País”, disse Estevam Galvão na oportunidade.

Desenvolvimento na região de Suzano
Com a possível ida da Ceagesp para Suzano, a expectativa é que mais de 50 mil empregos diretos e indiretos sejam gerados, garantindo a retomada do crescimento econômico, geração de emprego e renda para toda a população suzanense e da região.
O local escolhido para abrigar a Ceagesp receberá mais de 50 mil pessoas, 12 mil veículos e 11 mil toneladas de alimentos frescos por dia.

(contém informações da Empresa Brasil de Comunicação/EBC)