terça-feira, 27 outubro 2020

Bruno Covas, prefeito da cidade de São Paulo, tem tumor no sistema digestivo

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, tem diagnóstico de tumor no sistema digestivo, segundo novo boletim médico divulgado na tarde deste domingo (27) pelo Hospital Sírio-Libanês.
O tumor foi detectado em exame de pet scan realizado no sábado (26) no hospital, onde Covas está internado desde o dia 23.

Inicialmente hospitalizado para tratar uma doença na pele chamada erisipela, o prefeito da capital paulista já teve diagnosticada uma trombose venosa das veias fibulares e um tromboembolismo pulmonar durante a bateria de exames realizadas pelo hospital. Na noite deste domingo, o prefeito, de 39 anos, seria submetido a uma laparoscopia diagnóstica.

Segundo o oncologista Ademar Lopes, vice-presidente do Hospital A.C.Camargo, referência em tratamento de câncer, a “tumoração” informada pela Prefeitura de São Paulo é um tumor que precisa ser investigado para ver se está enquadrado na classificação de benígno ou malígno – o que indicaria um câncer.

O boletim médico não informou qual órgão do sistema digestivo foi afetado e a gravidade da doença. Os médicos que acompanham o prefeito concederão entrevista coletiva na segunda-feira (28) para dar mais detalhes sobre o assunto. Entre eles estará o diretor do Centro de Oncologia do hospital, Artur Katz.

Veja a íntegra da nota divulgada pelo Hospital Sírio-Libanês:

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, deu entrada no Hospital Sírio-Libanês no dia 23 para o tratamento de uma erisipela. No dia 25, foi diagnosticado trombose venosa das veias fibulares.

Exames subsequentes diagnosticaram tromboembolismo pulmonar. No sábado, dia 26, foi realizado um pet scan em continuidade à investigação diagnóstica. Este exame mostrou o surgimento de uma tumoração no trato digestivo. Por isso, hoje, às 20h, o prefeito será submetido a uma laparoscopia diagnóstica.

Após os resultados dos exames anatomopatológicos serão divulgadas novas informações.

O prefeito Bruno Covas está sendo acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr. David Uip, pelo Prof. Dr. Roberto Kalil Filho, Dr. Tulio Eduardo Flesch Pfiffer, Dr. Artur Katz e Prof. Dr. Raul Cutait.

(com informações do site R7)