sexta-feira, 27 novembro 2020

Governo do Estado começa a administrar Hospital das Clínicas de Suzano, que terá pronto-atendimento para a população da cidade e região em breve

O Hospital Estadual de Suzano, localizado na Vila Amorim, já está sob gestão da Secretaria Estadual da Saúde, do Governo do Estado de São Paulo e não mais do Hospital das Clínicas. Com a mudança de comando o equipamento passa a ser utilizado exclusivamente para atender a população de Suzano e região, desafogando muito a Santa Casa de Suzano e outros hospitais.

A informação foi confirmada pelo secretário Estadual da Saúde, José Henrique Germann ao deputado Estevam Galvão, em audiência realizada na semana passada. “O HC de Suzano passa a ser um hospital regional, sob gestão do Estado, para atender Suzano e região. O processo de transferência do Hospital das Clínicas para o Estado foi aprovado pelo Conselho Diretor e concluído. Agora temos condições de finalizar os preparativos e garantir o início do atendimento o mais rápido possível à população”, explicou o deputado.

Estevam cobrou o secretário da Saúde durante audiência na Alesp e lembrou da longa espera pelo atendimento hospitalar e a falta de respostas do Estado. “O hospital foi inaugurado em abril do ano passado e ainda não presta atendimento. Estou angustiado e peço uma resposta definitiva para o problema”, disse na época.

De acordo com o secretário, o Estado prepara agora o cronograma de atendimento na unidade. “Vamos finalizar os preparativos com recursos próprios (aquisição de equipamentos e contratação de pessoal) para iniciar o atendimento para os pacientes de Suzano e região”, concluiu Germann.

Estrutura
Construído pelo governo do Estado, o Hospital Público de Suzano conta com 120 leitos, UTI, Hospital-Dia e consultórios médicos nas diversas especialidades, além de um completo Centro de Diagnóstico por Imagem com os serviços de ultrassom, ressonância magnética, tomografia, desintometria, mamografia, ecocardiograma, eletrocardiograma e raio-x. Será referência em atendimento hospitalar nos casos de média e alta complexidade, com cirurgias, exames e consultas.
A previsão inicial de funcionamento com pronto-atendimento para a população é janeiro de 2020.

O deputado Estevam Galvão e o secretário de saúde José Henrique Germann.