quinta-feira, 9 julho 2020

Moradora de Mogi das Cruzes desconfia de balas entregues para seu filho por desconhecido no centro da cidade, encontra furos no doce e faz alerta nas redes sociais

Gabriela Bardazzi Napolitano, moradora da cidade de Mogi das Cruzes, fez um alerta nas redes sociais neste sábado (04) sobre uma situação ocorrida com sua família na região central da cidade.
Segundo Gabriela, duas balas foram entregues nas mãos de seu filho pequeno por um desconhecido.

Gabriela, que estava acompanhada de seu marido, logo desconfiou do “agrado” do desconhecido para a criança e evitaram que ela consumisse o doce, guardaram as balas e distraíram o pequeno.

Ao chegarem em casa, o casal lembrou das balas que estavam no bolso de Gabriela.
Eles resolveram conferir os doces e perceberam furos na embalagem. Ao abrir as balas, eles também perceberam que elas estavam furadas e que seu interior estavam um pouco úmidos.

O casal ainda não pediu um exame para identificar a contaminação ou não das balas, mas estão indignados com a possibilidade de alguém tentar prejudicar uma criança indefesa.

Veja o desabafo de Gabriela Napolitano na íntegra, abaixo.

“Hoje (sábado, 04 de janeiro), fui ao centro de Mogi das Cruzes e um homem ficou olhando muito para o Rafa (filho), balançando duas balas, entregando elas na mãozinha dele.
Na mesma hora eu olhei para o Danilo (marido) e o pensamento foi o mesmo, de não deixar ele ficar com elas. Fiquei chateada de desconfiar e pensar mal daquele homem, mas achei melhor não arriscar, coloquei as balas no bolso e distraímos o Rafael (filho) com outra coisa.
Depois que chegamos em casa, lembrei das balas e quando fui jogar fora, o Gui pediu para abrir e viu esse furo nela e no papel também.
Fiquei indignada, não sei se realmente estavam contaminadas, mas ao cortar, percebi que estavam um pouco úmidas por dentro na parte furada, e eu nunca vi balas com esses furinhos.
Como que alguém pode ser tão ruim em querer machucar alguém e ainda por cima tão indefeso??
Não quero nem pensar no que poderia ter acontecido, mas fica de aprendizado para mim e de alerta para os demais tomarem cuidado com “agrados”, escreveu Gabriela”.