segunda-feira, 19 outubro 2020

Rodrigo Ashiuchi é alvo de notícias falsas em grupos de aplicativos de mensagens. Prefeito esteve na Delegacia Central para registrar B.O nesta segunda-feira (02)

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, registrou na manhã desta segunda-feira (02) um Boletim de Ocorrência (B.O) contra um usuário ainda não identificado de um aplicativo de mensagens que espalhou notícias falsas, com calúnias e difamação. O ato de disseminação das chamadas “fake news” é considerado crime, previsto no Artigo 138 do Código Penal. A partir de agora o caso segue para investigação por parte da Polícia Civil.

O B.O foi registrado na Delegacia Central pelo chefe do Executivo e também pelo presidente da Associação dos Corretores de Imóveis de Suzano (Acoris), Ademilson Alves Bernardes, e pelo cidadão André Luiz Carnevale, que foram inseridos em um grupo sem permissão e colocados como administradores.

“No sábado, um número desconhecido me adicionou a um grupo no WhatsApp com mais de cem contatos. Em seguida, este mesmo usuário enviou um vídeo que caluniava e difamava o prefeito Rodrigo Ashiuchi e, logo após, saiu do grupo. Ao observar o chat, vi que meu nome estava como administrador. Me senti lesado e não concordo com as mensagens. Por isso, deixei o bate-papo e vim registrar o B.O”, detalhou Bernardes.

Carnevale apresentou o mesmo histórico e acrescentou que o BO representa seu repúdio às falsas notícias que circularam de forma criminosa, ao passo em que se solidariza com o prefeito. “As ‘fake news’ têm que ser combatidas e fomos à delegacia para que a justiça seja feita”, disse.

De acordo com o delegado-titular de Suzano, Alexandre Dias, o caso foi incluído no inquérito policial de combate às notícias falsas que envolvem o nome do prefeito. “Todos aqui manifestaram pela representação criminal contra o autor do grupo para que ele seja processado na forma da lei. Vamos levar este caso para investigação para que podemos solucioná-lo o quanto antes”, frisou.

Por fim, Ashiuchi pede para que as pessoas chequem os autores das notícias e que não acreditem em informações sem fundamento. “Peço para que todos busquem a veracidade de postagens em redes sociais para que não sejam enganados. Estamos convictos de que a Polícia Civil vai identificar o autor. Já esperávamos este tipo de atitude neste ano eleitoral, quando muitos se preocupam apenas em difamar a nossa imagem, ao invés de buscar agendas propositivas para fazer o melhor por Suzano. A nossa resposta às calúnias continuará sendo dada em forma de trabalho”, concluiu.