terça-feira, 19 janeiro 2021

Polícia pede prisão de policial e empresário por tentativa de homicídio de transexual em Suzano

Nesta terça-feira (10), a Polícia Civil indiciou e pediu a prisão de um policial militar e de um empresário de Suzano por tentativa de homicídio no caso da transexual de 24 anos agredida a pauladas no sábado de carnaval. Uma testemunha gravou o crime, ocorrido no bairro Parque Maria Helena.
A vítima foi arrastada e espancada.

Inicialmente a natureza do inquérito era lesão corporal grave e discriminação. Segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública, a Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes assumiu as investigações e, durante as diligências, a natureza foi alterada para tentativa de homicídio qualificado.

A Polícia Militar chegou a ser chamada no dia do crime, em 23 de fevereiro, mas o inquérito foi instaurado apenas no início da semana passada, oito dias após o crime, depois da repercussão das redes sociais.
A secretaria ainda informou que a Polícia Militar instaurou uma apuração preliminar para apurar denúncias e, se necessário, adotar as medidas cabíveis.

Em nota enviada na última semana, a PM havia confirmado que foi chamada no dia do crime, mas não encontrou nada quando chegou ao local. A polícia disse ainda que voltou em seguida, conversou com a vítima e a orientou a registrar um boletim de ocorrência.
A transexual, no entanto, diz que, embora estivesse extremamente machucada, ouviu dos policiais que “não houve ocorrência”.

(com informações do G1 – o site de notícias da Globo)