Além de ajudar a fabricar, Suzano Papel também doara 50 respiradores. 260 mil máscaras hospitalares também serão doadas

A Suzano Papel, que conta com unidade na cidade de Suzano, inicia nesta semana a distribuição de 50 respiradores e 260 mil máscaras hospitalares importados da China para o estado de São Paulo. Os respiradores atenderão as redes de saúde do Estado, onde a pandemia do coronavírus (covid-19) afeta um grande número de pessoas.
Além de beneficiar a cidade de Suzano com as doações, a empresa também vai ajudar as cidades de Limeira, Americana, Jacareí e Capão Bonito. Já as máscaras serão destinadas aos mesmos municípios, além de outros onde a companhia atua.

Na semana passada, a empresa já havia anunciado que participaria, junto com outras empresas, da fabricação de 6,5 mil respiradores para o Ministério da Saúde.

“Estamos enfrentando uma situação inédita como sociedade moderna e sabemos que a disponibilidade de respiradores e equipamentos de proteção é fundamental para salvar a vida de milhares de brasileiros. Por isso, devemos unir forças para vencer essa batalha contra o Covid-19”, afirma o presidente da Suzano, Walter Schalka.

Ao todo, a empresa destinará 159 respiradores e 1 milhão de máscaras hospitalares importados para o Governo Federal e sete estados da Federação (São Paulo, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Pará e Paraná). A distribuição está sendo realizada em conjunto com os governos e inclui regiões onde a companhia atua, levando em consideração a identificação de necessidade de cada estado e município e a estratégia de combate ao Covid-19 estabelecida pelas autoridades de saúde.

“A alta demanda global por respiradores, máscaras hospitalares e outros itens médicos foi um grande desafio a ser superado para conseguirmos importar os produtos e doá-los aqui no Brasil para o combate ao Covid-19. Também seguimos com tratativas permanentes com os governos federal, estaduais e municipais para definirmos a melhor estratégia de distribuição e atendimento aos locais onde os equipamentos são mais necessários”, afirma o diretor executivo de Relações e Gestão Legal, Pablo Machado.

Desde o final de março, a companhia também já realizou a doação de papéis higiênicos, guardanapos e fraldas de fabricação própria para diversos estados brasileiros. Em paralelo, a Suzano tem empreendido todos os esforços para seguir operando, com foco na segurança e saúde de seus colaboradores, e dessa forma garantir o abastecimento de produtos no mercado. A companhia fabrica matérias-primas usadas na confecção de papéis sanitários, máscaras, fraldas, papéis, embalagens de medicamentos e alimentos, embalagens em geral, itens ainda mais indispensáveis nesse momento de isolamento social e de necessidade de maiores cuidados com a higiene.