Hospital de Campanha da Arena Suzano, para pacientes com coronavírus, começa a funcionar nesta quinta-feira (30)

É oficial, o Hospital de Campanha montado na Arena Suzano começará a funcionar a partir das 19 horas desta quinta-feira (30).
O espaço receberá os primeiros pacientes diagnosticados com o novo coronavírus (covid-19). O objetivo da iniciativa é desafogar a demanda por leitos no município.
A princípio, de 30% a 50% da capacidade do local estará em funcionamento.

Na última terça-feira (28) e nesta quarta-feira (29) houve treinamento de 50 dos 150 profissionais que atuarão na unidade provisória pelo Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS), organização social contratada para a gestão hospitalar e administrativa.

A equipe é formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, assistentes sociais, farmacêuticos, técnicos de farmácia, auxiliares de limpeza, auxiliares de rouparia, funcionários administrativos e controladores de acesso, 24 horas por dia.

O Hospital de Campanha de Suzano teve um investimento de R$ 527 mil na sua infraestrutura, com 80 leitos disponíveis no total: 70 de observação e dez avançados com aparelhos de auxílio ventilatório. No caso da gestão hospitalar, o INTS ficará responsável por insumos, limpeza, administração e trabalho médico.

De acordo com o prefeito Rodrigo Ashiuchi, esse contrato será pago por medição, ou seja, de acordo com a ocupação de leitos. O valor a ser pago pode variar de R$ 2,2 milhões a R$ 5,2 milhões, já inclusos R$ 815 mil de bens permanentes, ou seja, que continuarão na rede municipal de Saúde.

É importante ressaltar que o Hospital de Campanha não será para atendimento “porta aberta”, ou seja, só receberá pacientes encaminhados pelas unidades municipais de Saúde. Durante o tratamento, se houver necessidade de transferência, a pessoa será incluída no sistema da Central Reguladora de Oferta de Serviços de Saúde (Cross), gerida pelo governo do Estado de São Paulo, e aguardará a liberação de leito em algum hospital de referência.