Ashiuchi se reúne com líderes católicos e evangélicos. Plano de reabertura limita público em 30%, proíbe a presença de idosos e gestantes, entre outros

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, se reuniu na tarde desta sexta-feira (15) com líderes religiosos das igrejas evangélicas e católica. O encontro foi feito por meio de videoconferência, com o objetivo de apresentar as ações de enfrentamento ao novo coronavírus (covid-19) e também de elaborar um plano de reabertura gradual dos espaços após a quarentena, prevista para ocorrer até 31 de maio (domingo).

Com início às 14 horas, a primeira reunião com o grupo evangélico reuniu mais de 50 pessoas, entre bispos e pastores, secretários municipais e vereadores. Na oportunidade, o chefe do Executivo suzanense destacou um plano inicial, a ser moldado junto com as igrejas, que apresenta as principais determinações e recomendações de retorno das atividades.

Dentre elas estão o limite de 30% do público permitido em um único espaço para cultos e missas, a partir do auto de vistoria emitido pelo Corpo de Bombeiros, e a exigência de distância mínima de dois metros entre os presentes. Também será obrigatória a higienização dos locais periodicamente, com intervalos de uma hora e meia entre missas e cultos.

Outras exigências apresentadas para as igrejas foram utilização de máscaras e álcool em gel ou água e sabão por parte dos visitantes; deixar as janelas abertas para permitir a circulação de ar, conforme aponta a Organização Mundial de Saúde (OMS); e continuidade das transmissões online para aquelas que já estão fazendo, com o objetivo de limitar o número de fiéis nos ambientes religiosos.

Ficará expressamente proibida a participação de gestantes, pessoas com idade superior a 60 anos, que tenham algum tipo de comorbidade e que estejam com qualquer sintoma relacionado ao novo coronavírus, como febre, tosse e falta de ar. Inclusive, uma das sugestões da prefeitura é de que cada igreja tenha termômetro infravermelho para aferição da temperatura corporal.

Além disso, o secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação, Elvis Vieira, realizou uma apresentação com o mapeamento dos bairros com maior número de casos confirmados na cidade, alertando, desta forma, os líderes inseridos nessas regiões. A mesma apresentação foi feita à comunidade católica.

Por fim, Ashiuchi ressaltou que o planejamento poderá ser colocado em prática após o período de quarentena e caso não ocorra o crescimento exponencial de casos, seguindo as regulamentações do Ministério Público e de todos os órgãos de Saúde, como a OMS, o Ministério de Saúde e a Secretaria de Estado da Saúde.