Homem é preso injustamente em cidade vizinha a Suzano e família luta para provar sua inocência

Uma família de Ribeirão Pires, cidade vizinha a Suzano, luta pela liberdade de um parente que, segundo eles, foi preso injustamente no dia 2 de julho.
Segundo a família de Daniel dos Santos, ele está sendo acusado de um crime que não poderia ter cometido, já que o mesmo ocorreu no estado do Piauí e ele nunca esteve lá.

Segundo o que consta, o crime ocorreu no dia 10 de setembro de 2010, e nesta data Daniel estava em São Paulo, conforme se confirma pelo cartão de pontos fornecido por seu empregador na época (Indústria de Móveis Bartira).

No ponto, consta que o rapaz deu entrada no local às 06:57 da manhã, e saiu às 16:49. Ou seja, segundo as informações fornecidas pelo empregador de Daniel, é logicamente impossível que o mesmo estivesse no Piauí no dia do crime.

Além disso, no dia 15 de dezembro de 2010, Daniel registrou um boletim de ocorrência após ser informado de que havia em seu nome um débito no valor de R$ 790,00. Ao pesquisar dados cadastrais, ele percebeu uma ocorrência pendente junto a Empresa Losango, empresa esta que ele afirma nunca ter tido relação.

Seguindo as afirmações feitas por Daniel e pela família, os documentos dele foram utilizados de maneira indevida, para prática de crimes, o que causou a estranheza da Polícia Civil.
O documento que foi apresentado pelo preso, na época do crime (10 de setembro de 2010), apresentava grandes diferenças físicas do de Daniel, como a fotografia, que apresenta uma pessoa muito diferente de Daniel.

Segundo familiares, Daniel nunca teve qualquer problema com a justiça, é trabalhador, e nunca apresentou qualquer conduta que desabone sua vida.
A família de Daniel segue pedindo justiça, tentando provar a inocência dele a fim de que o verdadeiro criminoso seja preso e Daniel finalmente seja liberto.

Divulgação